HISTÓRIA

O Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Federal de Santa Catarina está orientado para a formação de pessoal nos níveis de mestrado e doutorado, e tem por objetivo qualificar recursos humanos para o exercício de atividades de pesquisa, para o Sistema Único de Saúde e para a docência em ensino superior. Além de mestrandos e doutorandos, o Programa tem sido procurado por doutores para estágio pós-doutoral.
O PPGSC possui docentes permanentes credenciados, graduados em diversas áreas do conhecimento, todos com título de doutor obtido por instituições de renome nacional e internacional. Desde sua criação em 1996 o programa adotou a denominação de Saúde Pública e a partir de 2009 adotou o nome de Saúde Coletiva.
O PPGSC mantém intercâmbio com instituições nacionais e internacionais de reconhecida competência acadêmica e com o Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina. Os pesquisadores do Programa atuam como consultores e assessores de instituições e agências de fomento à pesquisa e instituições prestadoras de serviços de saúde tais como CAPES, CNPq, FAPESC, Ministério da Saúde, Secretaria Estadual e Municipais de Saúde de Santa Catarina.
Diversos projetos de pesquisa vêm sendo desenvolvidos muitos deles com financiamento de agências de fomento como a FAPESC e CNPq.
O Mestrado e Doutorado em Saúde Coletiva, credenciado junto a CAPES-MEC, têm ingresso anual, com entradas previstas para os meses de Agosto e é desenvolvido no prazo máximo de 24 e 42 meses, respectivamente.
A estrutura curricular do Mestrado apresenta um bloco de disciplinas obrigatórias gerais para ambas as áreas de concentração – Epidemiologia e Ciências Humanas e Políticas Públicas em Saúde – e disciplinas eletivas, com um total mínimo de 32 créditos a serem cursados, sendo 5 deles destinados à elaboração da dissertação.
Para o doutorado, a estrutura curricular consiste em 48 créditos divididos em 12 créditos de disciplinas obrigatórias, 12 créditos referentes à elaboração e apresentação da tese e 24 créditos oriundos do mestrado em Saúde Pública/Coletiva realizado em Programas credenciados junto à CAPES.
A CAPES destina ao PPGSC bolsas de estudos para as quais existe um processo de seleção específico.
O Programa tem mantido sua qualidade expressa na nota obtida na avaliação da CAPES, que é o resultado das avaliações periódicas de programas de pós-graduação no país.
Variando entre uma escala de 1 a 7, a nota reflete um conjunto de características que vai desde a análise do espaço físico, a quantidade e, principalmente a qualidade da produção intelectual dos docentes, dos mestrandos e doutorandos:

Período

Nota

2007 -2009 Nota 5
2010-2012 Nota 5
Portaria de Reconhecimento Capes nº 1077 de 31/08/2012, DOU de 13/09/2012 (http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=13/09/2012&jornal=1&pagina=98&totalArquivos=232)

Portaria de Recredenciamento da UFSC – Recredenciamento-Portaria-nº-134-de-27-de-fevereiro-de-2013