EDUCAÇÃO INTERPROFISSIONAL EM SAÚDE

PROCESSOS SELETIVOS EM ANDAMENTO

1. Seleção às Bolsas de Doutorado Sanduíche

Abaixo encontra-se disponível o link para acesso ao edital de seleção:

http://ppgenf.posgrad.ufsc.br/2019/03/11/edital-doutorado-sanduiche-print-capes-ufsc/

Classificação dos candidatos

2. Seleção às Bolsas para Professor Visitante No exterior

Abaixo encontra-se disponível a íntegra do edital:

Edital Professor Visitante no Exterior PRINT/CAPES UFSC 2019

________________________________________________________________________________________________________________________

EVENTOS REALIZADOS

1. Informes sobre a visita do prof. Francisco Esteban (UB) na Universidade Federal de Santa Catarina

Asignatura Ética y Educación Interprofesional en Salud – Prof. Francisco Esteban Bara de la Universidad de Barcelona y Profas. Marta Verdi y Mirelle Finkler da UFSC

En mayo de 2019 recibimos la visita del Profesor Francisco Esteban Bara*, Doctor en Educación y Doctor en Filosofía, del Departamento de Teoría e Historia de la Educación de la Universidad de Barcelona (UB).

En los cinco días que estuvo en UFSC, el profesor participó de la mesa redonda Convergindo perspectivas para uma educação interprofissional em saúde, en el I Seminário Internacional de Educação Interprofessional em Saúde. En esta actividad, habló de la potencialidad de la formación ética universitaria, presentando tres maneras de pensarse la relación entre ética y educación superior: ninguna relación (lo que es falso porque es imposible desvincular ética de la idea de universidad); la posibilidad de la universidad tratar de ética por ser un tema necesario (un análisis superficial porque la universidad no depende solamente del que se pasa al su alrededor); y la universidad como un acontecimiento ético porque está centrada en la relación profesor-estudiante y esta es una relación que transforma. Luego, habló de las características de la universidad como un acontecimiento ético, como el comprometimiento con el aprendizaje, con la humanización de las profesiones y con el papel de exploradores, es decir, con la búsqueda de conocimientos, verdades y valores. En el mismo evento, presentó sus últimos tres libros: Quo Vadis, Universidad? (2016), Ética del Profesorado (2018), y La Universidad Light: un análisis de nuestra formación universitaria (2019).

En los demás días, Prof. Francisco impartió 12 horas de clases en la asignatura Ética y Educación Interprofesional en Salud para 18 estudiantes del máster y doctorado del PEN, PPGSC, PPGFar e PPGO/UFSC. En estas clases presentó la historia de la idea de universidad, los modelos universitarios contemporáneos, las características de la vida universitaria y del buen profesor. Discutió con los estudiantes su visión de lo que sería una formación universitaria light, aportándonos historias sacadas de la realidad que nos hicieran reflexionar acerca de los caminos empresariales que nuestras universidades están siguiendo. El curso cumplió un doble role: además de poner en pauta el tema ético de la vida universitaria para una mirada crítica, los estudiantes tuvieron la oportunidad de enamorarse de un profesor cautivador, pudiendo así experimentar la tarea ético-pedagógica de influenciar sus estudiantes, conquistándoles las mentes y corazones.

Por fin, prof. Francisco participó de una reunión con estudiantes del doctorado del PPGSC para conocer sus proyectos de investigaciones. En esta oportunidad, además de sugerencias a los proyectos, aportó informaciones respeto a su Grupo de Investigación en Educación Moral de la UB – GREM, que va a recibir dos de nuestros estudiantes para estancia de doctorado en el exterior aún este año.

*http://www.ub.edu/GREM/professorat/francisco-esteban-bara/

 

2. I Seminário Internacional de Educação Interprofissional em Saúde

Em 17 de maio de 2019, foi realizado o I Seminário Internacional de Educação Interprofissional em Saúde no âmbito do Subprojeto PrINT/CAPES/UFSC/PEN, no Centro de Ciências da Saúde da UFSC, contando a participação de 115 interessados na temática. As atividades foram iniciadas com a composição de uma mesa oficial de abertura, momento em que a profa. Alacoque Lorenzini Erdmann saudou os presentes contextualizou a importância do projeto de internacionalização na UFSC. Confira a seguir uma breve síntese das atividades do seminário. 

Palestra: Educação Interprofissional em Saúde: desafios e perspectivas

Claire Anderson: é farmacêutica, PhD em Promoção da Saúde, professora de Farmácia Social na Faculdade de Ciências da Universidade de Nottingham e membro da  International Pharmaceutical Federation Global Pharmacy Education Development Team. Em sua fala intitulada “Needs based education and interprofessional education”, a professora contextualizou a desigualdade na oferta de serviços de saúde entre as populações em função de questões econômicas, enfatizando a aposta na Atenção Primária à Saúde com foco na prevenção e promoção da saúde com o acesso de todos a profissionais qualificados e comprometidos. Para formação desses profissionais com pensamento crítico, ético, sustentável e condizente com as necessidades sociais, discutiu a educação baseada em necessidades (needs based education), uma formação direcionada às necessidades locais, socialmente responsável, globalmente conectada e com qualidade. Exemplificou experiências educativas interprofissionais nos cursos de graduação da faculdade em que atua, como a oferta de disciplinas em comum entre os cursos, usando a aprendizagem baseada em problemas. Ao final, analisou algumas das potencialidades e dificuldades da educação interprofissional, destacando como pontos positivos o aprendizado do trabalho em equipe, a comunicação entre os pares, a comunicação com os pacientes e o compartilhamento de valores relacionados à ética profissional.

Mesa redonda: Convergindo perspectivas para uma educação interprofissional em saúde.

Francisco Esteban Bara: pedagogo, doutor em Educação e doutor em Filosofia, é professor Catedrático de Filosofia e História da Educação da Faculdade de Pedagogia da Universidade de Barcelona. Participa do GREM – Grupo de Pesquisa em Educação Moral. Sua produção acadêmica abordando especialmente temáticas em torno da educação moral na formação universitária. “A ética nos leva ao coração”.  Foi com esta mensagem que encerrou sua fala na mesa, onde abordou o tema “Potencialidades da Formação Ética na Universidade Contemporânea”. De acordo com o professor, as palavras formação e universidade remetem a uma potência e possuem estreita inter-relação entre si e com a ética, de modo que a Universidade não pode apenas afetar ou escutar uma ética circunstancial emergente, mas deve torná-la um verdadeiro acontecimento. Para ele, a “Universidade como acontecimento ético” deve ser indissociável de quatro características particulares: o comprometimento do universitário com aprender coisas; a compreensão da  utilidade do inútil; a humanização das profissões formando pessoas íntegras, cidadãos competentes e profissionais qualificados; e o incentivo dos universitários a viver como “buscadores” de conhecimentos sobre tudo: coisas, verdades, virtudes… essa seria a fórmula que leva a ética ao coração.

José Luis Medina Moya: enfermeiro e pedagogo, doutor em Filosofia e Ciências da educação, é Professor Titular do Departamento de Didática e Organização Educacional, da Faculdade de Educação da Universidade de Barcelona, ​​no Departamento de Ensino e Organização Educacional. Coordena o grupo de pesquisa FODIP – Formação Docente e Inovação Pedagógica. Em seu trabalho acadêmico tem uma expressiva produção científica abordando especialmente temáticas em torno da educação superior, da formação docente e metodologias de ensino. Em sua participação na mesa redonda, por videoconferência, o professor Medina falou sobre a “Formação docente para a educação interprofissional em saúde”. Contextualizou os desafios que ainda persistem no âmbito da formação docente, sob influência de epistemologias disciplinares essencialmente reducionistas e fragmentadoras, de viés positivista. Apresentando o “paradigma da complexidade”, discutiu a necessidade de se romper a barreira do reducionismo positivista na formação docente em saúde, sendo a práxis interprofissional uma importante estratégia nesse sentido

Profa.  Jussara Gue Martini: enfermeira e doutora em Educação, é professora Associada do Departamento de Enfermagem e Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFSC. Participa do EDEN – Laboratório de Pesquisa e Tecnologia em Educação em Enfermagem e Saúde, atuando especialmente no campo da formação profissional e docente. Em sua fala sobre a “Educação Interprofissional como estratégia de inovação em saúde”, problematizou a importância do trabalho interprofissional em saúde, inclusive para o SUS. Indicou a natureza complexa da atenção à saúde, sendo a lógica de trabalho interprofissional capaz de reduzir erros profissionais, riscos e custos do trabalho em saúde. Destacou a congruência entre as bases teóricas da educação interdisciplinar com a proposta ideológica do SUS, todavia, ressaltando que o mesmo ainda não se efetiva na prática cotidiana de trabalho profissional como preconizado pelas diretrizes conceituais. Salientou a necessidade de se rever as bases curriculares dos cursos em saúde, superando a ênfase de educação conteudista e da tendência de separação entre as áreas, sendo um importante desafio superar o “encastelamento das áreas de saber”.  Ao final, discutiu o tensionamento entre as possibilidades e desafios da educação interprofissional, salientando as atitudes que devem ser encorajadas entre os profissionais da saúde em formação, como a aprendizagem dos métodos interativos de trabalho e de trabalho grupal pautados na criatividade e na flexibilidade.

 Lançamento de livros – Prof. Francisco Esteban Bara

– ESTEBAN, F.; BEGOÑA, R. ?Quo Vadis, Universidad? UOC: Barcelona, 2016.

– ESTEBAN, F. Ética del Professorado. Herder: Barcelona, 2018.

– ESTEBAN, F. La universidad light: un análisis de nuestra formación universitária. Paidós Educación: Barcelona, 2019.

3. Course on Sociology of Health, Ilness and medicine – Professor Michael Calnan from University of Kent and Professors Silvana Leite and Mareni Farias from UFSC

In March 2019 we received the visit of Professor Michael Calnan, a sociologist of the School of Social Policy, Sociology and Social Research*. During one week, Prof. Michael gave 4 lectures and promoted debates on themes such as Dignity in healthcare,  changing domains in sociology of heath, the medicalization and the pollical economy in health.

Twenty mater and PhD students on Pharmaceutical Sciences, Pharmaceutical Systems, Public Health and Nursing, from diverse backgrounds and professions, attended the course.

The module was organised around the general theme of a discussion of current debates in the sociology of health, illness and medicine drawing on both theoretical analysis and empirical research. More specific themes inclued: the social construction of health and the changing boundaries between health and illness considering the impact of innovative technology; medicalisation the political sociology of health and medicine which explores the relationship between the state and powerful interests such as the pharmaceutical industry; the role of the media in the construction of health problems.

Students had the opportunity to critically assess evidence and arguments; to formulate problems; to propose possible solutions; and to recognize the influence of theoretical concepts and perspectives on the questions asked, evidence sought and solutions proposed.

Purpose This international comparison study compares the perspectives of actors who contribute to trust in the food system in four high income countries which have diverse food incident histories: Australia, New Zealand (NZ), the United Kingdom (UK) and the Island of Ireland (IOI), focusing on their communication with the public, and their approach to food system interrelationships.
www.kent.ac.uk

________________________________________________________________________________________________________________________

DISCIPLINAS PRINT

1. Sociologia da Saúde e da Doença e os Impactos da Medicalização

Matrículas: de 25/02 a 27/02 via sistema CAPG (https://capg.sistemas.ufsc.br/modules/aluno/) para os alunos do Programa de Pós-graduação em Farmácia e via solicitação de autorização aos professores responsáveis da disciplina para os alunos de outros PPG’s da UFSC.

****

2. Ética e Educação Interprofissional em Saúde

Matrículas: de 25/02 a 27/02 via sistema CAPG (https://capg.sistemas.ufsc.br/modules/aluno/) para os alunos do Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva e via preenchimento de formulário (http://ppgsc.ufsc.br/?page_id=5557) para os alunos de outros PPG’s da UFSC.

****

________________________________________________________________________________________________________________________

SEMINÁRIOS PRINT